fbpx

Torre do Castelo de Paderne vai ser restaurada

A Torre Albarrã do Castelo de Paderne vai ser alvo de um processo de restauro e conservação dos módulos de taipa almóada. As obras vão decorrer em duas fases e arrancam já este ano neste que é um dos castelos mais conhecidos do Algarve.

O objetivo é travar a perda de massa da estrutura, que tem os topos bastante erodidos devido à ação do meio ambiente. A intervenção nesta estrutura de seis metros de altura e nove de largura passa por manter as caraterísticas da taipa histórica. Para Alexandra Gonçalves, Diretora Regional da Cultura do Algarve, este “será um trabalho inédito quer para o Algarve, quer para Portugal, que orientará até a execução de futuros restauros que venham a acontecer na taipa do mesmo tipo militar”.

O Castelo de Paderne é um exemplo de um hisn almóada, uma pequena fortificação rural hispano-muçulmana da segunda metade do séc. XII e primeiras décadas do séc. XIII. A sua construção foi realizada através do processo construtivo da taipa militar, único e que já não existe, sendo este Castelo “o único exemplar que temos em Portugal desta arquitetura almóada”, realça o Presidente da Câmara de Albufeira.

Carlos Silva e Sousa sublinha ainda que “é um património histórico que se insere na política municipal de preservação do nosso património, da nossa identidade, da nossa história e que se insere também na nossa estratégia turística.

Para avançar com a restauração da Torre, foram assinados protocolos de colaboração firmados entre a Direção Regional de Cultura do Algarve, o Município de Albufeira e a Fundação Millenium BCP.

Leave a comment

X