fbpx

Esta planta só existe no Barrocal e está ameaçada

Chama-se Diabelha do Algarve e só cresce em seis locais do Barrocal, mais concretamente em aglomerados de Algoz e Tunes, em Silves. E apesar de estar integrada em planos de recuperação, esta pequena planta está em vias de extinção.

De folhas lineares e aguadas, a Diabelha do Algarve é uma planta vivaz e arrosetada, ocorre em solos argilosos, por vezes sujeitos a encharcamento e preferencialmente a jusante de pequenas nascentes de água, e floresce de maio a agosto. Também conhecida pelo nome científico de ‘Plantago Algarbiensis’ , é única a nível mundial por só se pode encontrar naquelas zonas do Barrocal algarvio.

Em 2002 o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) iniciou um projeto de conservação desta espécie ameaçada, aplicado medidas de repovoamento e alargamento dos núcleos com vista ao aumento do efetivo populacional e informado as entidades competentes de ordenamento e gestão do território sobre áreas de distribuição, efetivos populacionais e medidas adequadas à conservação da espécie.

Contudo, 15 anos depois, as zonas onde se podem encontrar a Diabelha do Algarve estão a diminuir devido à pressão urbanística. Uma das áreas integra a rede Natura2000 como Sítio de Interesse Comunitário, mas pode vir a desaparecer após o loteamento de uma urbanização no Vale de Algoz, alerta a Associação Almargem que há anos monitoriza a espécie.

Leave a comment

X