fbpx

Petiscos para comer até lamber os dedos

São um dos maiores deleites gastronómicos que no Algarve existe e tantos turistas traz à região. Falamos, naturalmente de bivalves, esse petisco tão apreciado a solo, em cozinhados variados, conjugados com mariscos ou com produtos igualmente tradicionais do Algarve.

As rias Formosa e do Alvor são excelentes habitats naturais para amêijoas, lingueirão, mexilhão ou ostras. Bivalves que se comem bem abertos na chapa ou temperados com azeite, alho e coentros. E é difícil haver casamento melhor quando conjugados com mariscos cozidos, como a lagosta, a sapateira o camarão ou a santola. Em caldeiradas, cataplanas, açordas ou em arrozes que ficam no paladar por tempos infinitos. Um dos segredos é cozinhá-los com água do mar.

E se há riqueza de que o Algarve se pode gabar é nesta matéria. Temos que falar também dos percebes da Costa Vicentina, do berbigão ou da conquilha apanhada na faixa costeira e, que tão bem casa, por exemplo, com o xarém.

A panóplia de pratos e experiências gastronómicas é extensa, rica e variada e viaja sempre como uma memória especial a todos os que provam estes petiscos tão queridos dos algarvios. E não fique envergonhado se terminar um prato destes a lamber os dedos!

Leave a comment

X