fbpx

Em março todos os caminhos vão dar a Alcoutim

O verão é a época do ano que atrai mais turistas ao Algarve. Sol, praia e calor são argumentos imbatíveis. Mas há mais para descobrir na região e noutras alturas do ano. É para todos os que procuram descobrir a natureza, a gastronomia, o património e até a história da região fora dos dias mais quentes que Alcoutim é o destino do mês de março.

 O AlgarveAdviser existe para ajudar o seu negócio. Fale connosco.

O município do interior algarvio traz dois regressos que têm vindo a suscitar o interesse do público de ano para ano. No início de março realiza-se o V Festival das Caminhadas e já quase no final acontece o Festival do Contrabando.

Ao fim de cinco anos nos trilhos da paisagem ribeirinha do Guadiana, o Festival das Caminhadas entra no Algarve Walking Season, iniciativa promovida pelo Turismo de Portugal e pelo Turismo do Algarve. Um ‘Algarve Genuíno’ vai poder ser descoberto em 13 percursos, com grau de maior ou menor dificuldade, entre 9 e 11 de março.

Os participantes são convidados a conhecer ‘Entardeceres de Alcoutim desde Sanlúcar de Guadiana’, a descobrir a caminho ‘Entre a ribeira de Cadavais e as estrelas’ ou a percorrer o ‘Trilho dos Pastores e dos Moinhos’. As propostas incluem também o reconhecimento de espaços, monumentos, gentes e gastronomia, como conhecer o ciclo do mel, provar queijo fresco de cabra ou cozer pão.

As inscrições têm que ser feitas até 6 de março no Turismo de Alcoutim, pelo mail festival.caminhadas@cm-alcoutim.pt ou pelo telefone 965 764 457.

Mas o melhor do interior algarvio não se esgota aqui. De 23 a 25 de março, Alcoutim une-se ao vizinho Sanlúcar para trazer o Festival do Contrabando que é mais do que um Festival. “É a junção e fusão da homenagem a uma atividade que ao longo da história foi importante para as gentes da fronteira, com as artes e cultura”.

O sucesso da primeira edição, em 2017, faz regressar três dias de atividades, que incluem espectáculos de música, teatro, artes e circo, ofícios tradicionais, workshops, concurso de fotografia ou personagens como os contrabandistas e os guardas-fiscais.

 Siga-nos no Facebook.

Uma das iniciativas mais aguardadas é a ponte que voltará a ligar as duas localidades da raia do Guadiana durante os dias do Festival e que pode ser atravessada a pé, quebrando a fronteira natural e unido povos, culturas e história.

Leave a comment

X