fbpx

“Os costureiros sempre voltam a Punjab”

Quando Johny chegou a Tavira em 2006 verificou que houve “uma coisa que falha”: um restaurante índio. Com um olho do negócio, realizou que a oportunidade não pode faltar-se. Começou com um mais pequeno restaurante até que se movesse para o espaço onde o Restaurante índio de Punjab atualmente recebe os seus clientes, em frente do Jardim da Alagoa.

O conceito de cozinhar a comida índia relaciona-se à tradição e História do país. “As pessoas pensam que a comida e bebida nutre o espírito bem como o corpo; a Comida na Índia é essencial para o avanço espiritual, é a alegria e a celebração”, pode ler-se na discrição do espaço. À inspiração e a comida, a decoração de estilo índia acrescenta-se. “Tudo veio da Índia”, diz Johny, entre várias pinturas e estacas que concluem as arcadas do centro histórico de Tavira.

No Aconselhador Algarve, Jonhy descreve muitas opções que Punjab oferece a clientes no mundo. Os pratos de frango dominam o cardápio, como caril, korma, frango sa, Tikka Masala de frango, mas também há os pratos de camarão, cordeiro e porco. E Punjab não esquece aqueles que preferem a comida vegetariana e oferecem vários pratos baseados em verduras.

Jonhy reconhece que está feliz com o lugar, a cidade e os clientes que garante “sempre voltam”. Mesmo porque o serviço também é um ponto da honra de Punjab. Abra 7 dias por semana, 365 por ano, entre as 11h00 e 15h00 e 19h30 e 24h00, os clientes podem conseguir-se em português, inglês, francês, espanhol, alemão, holandês e até russo.
Embora o restaurante seja um êxito, Johny não tinha dúvidas na junção do Aconselhador Algarve para pensar que uma “boa oportunidade” consegue até mais clientes e obtém o maior reconhecimento do público.

Leave a comment

X