fbpx

Month: Jan, 2018

O Algarve continua a assumir-se como ponto de encontro de artistas para as mais diversas expressões culturais que decorrem em diversos palcos um pouco por toda a região. O cartaz do ‘365 Algarve’ vem recheado de boas propostas para sair de casa.

 Registe-se em AlgarveAdviser. Melhore o seu negócio e alcance mais clientes. Saiba tudo aqui.

Na área da música, fevereiro fica marcado por uma estreia: o ‘Festival do Acordeão e Algarve em festa’, que acontece em três palcos. A estreia decorre no dia 3 no Cine-Teatro Louletano com uma aula e um espectáculo assinado por La Ideal Orquestra Típica de Tango. Seguem-se as atuações do algarvio Gonçalo Pescada, no Auditório Municipal de Albufeira, no dia 24, e de Richard Galliano, no Teatro das Figuras, em Faro, a 25.

O ‘Jazz nas Adegas’ em Silves, regressa para mais duas sessões: no dia 10, na Quinta do Francês, e no dia 24, na Quinta do Barradas. A 17 de fevereiro, o Teatro Municipal de Portimão acolhe a 2ª edição do Festival Internacional de Piano com concertos para piano e orquestra de Beethoven. Num casamento entre música e cinema, a apresentação do filme ‘O Vento’ de Victor Sjöstrom, vai ser musicado por Filipe Raposo, na Igreja de Santiago em Tavira, no dia 8.

Também na cidade do Gilão, continua o ‘Corpo de Hoje – Festival de Artes Performativas de Tavira’, com várias propostas que vão da performance, ao teatro das marionetas, passando pela música. Para assistir ou participar nas oficinas até 18 de fevereiro, na Ermida de Santa Ana e no Palácio da Galeria.

Gastronomia também pode ser cultura. Prova disso é o espectáculo ‘Cataplay’ que junta a cataplana com teatro, dança e música. Para ver no Centro Cultural Vítor Aleixo, em Vila Real de Santo António, no dia 2, e na Tertúlia Algarvia, em Faro, nos dias 4 e 11. E no final, pode degustar este prato tradicional e vinhos algarvios.

Lagos vai ser palco de uma viagem à descoberta da arte urbana. Nos dias 10 e 24 decorrem as ‘Visitas com Arte Urbana e Stencil Experience’, que convida os participantes a tornarem-se verdadeiros artistas.

 Siga-nos no Facebook.

Já quase no final do mês, no dia 25, o património é também o motivo para uma visita especial pelo centro histórico de Faro, com a iniciativa ‘Faro Desvendado’.

Pode consultar toda a programação e outras informações aqui.

A cataplana é sempre um bom motivo para qualquer encontro, mas quando se junta a teatro, música e dança sabe ainda melhor. É esse o objetivo do ‘CataPlay’, o espectáculo que vai passar por Vila Real de Santo António, Vila do Bispo, Quarteira e Tavira, antes de regressar a Faro, o ponto de partida onde tudo começou em dezembro.

 Registe o seu negócio em AlgarveAdviser e profissionalize o seu negócio.

O espectáculo é apoiado pelo programa 365 Algarve e promovido pelo restaurante ‘Tertúlia Alagrvia’. Em palco, conjugam-se diferentes artes, como a música, a dança e o movimento. Para o final fica a gastronomia, com a degustação de uma receita de cataplana e uma prova de vinhos do Algarve.

“Em palco, estão os atores Tânia Silva e Mário Spencer; e o mais emblemático utensílio da gastronomia regional: a cataplana. A ideia original é de Tânia Silva, a qual explica que ‘os dois personagens em conflito – a Cozinheira Marafada e o Afamado Al-Chef – discutem entre si receitas da vida, ao mesmo tempo que revelam segredos da cataplana”, explica a organização.

“A vida também é cozinhada e a cataplana surge, nesta peça, como um objeto mágico ou um caldeirão de feitiços onde se cozinha a vida e o futuro porque, tal como cozinhar, ‘cataplanar’ é um ato de amor”, acrescenta Joana Guita, autora do texto do espectáculo.

O ‘CataPlay’ distingue-se também por se aproximar do público. As sessões são faladas em português e legendadas em inglês e vice-versa.

Depois de uma primeira sessão em Faro, o espectáculo parte em digressão. A primeira paragem é Vila Real de Santo António, dia 2 de fevereiro, às 19:00 no centro cultural António Aleixo. Depois regressa a Faro, para duas apresentações a 4 e 11 de fevereiro, às 18:00 na Tertúlia Algarve.

A 3 de março, ruma a Vila do Bispo, para uma apresentação no centro cultural às 18:00. A sessão seguinte decorre a 25 de março, na Tertúlia Algarvia. Ainda nesse mês, chega a Quarteira, nos dias 28 e 29, para sessões na galeria de arte Praça do Mar, às 19:00.

 Siga-nos no Facebook.

O Museu Municipal de Faro recebe o espectáculo a 8 de abril, pelas 18:00. À mesma hora, mas do dia 22, chega ao Mercado da Ribeira, em Tavira. A última apresentação acontece a 13 de maio, na Tertúlia Algarvia.

O Algarve é o destino turístico que os portugueses mais procuram para passar as suas férias. A conclusão parte de um estudo elaborado ao longo de 2017 pela plataforma de alojamento Homeaway. Do top-10 de zonas preferenciais, só uma não fica na região.

 Registe-se em AlgarveAdviser e fique a saber como melhorar o seu negócio. 

Quarteira, Albufeira, Cabanas de Tavira, Portimão e Olhos de Água são as zonas que merecem maior procura por parte dos portugueses, quer residentes em solo nacional ou no estrangeiro.

Depois seguem-se Salgados, Aljezur, Lagos e Alvor. O Algarve só não consegue uninamidade total neste ranking, devido ao interesse gerado por São Martinho de Porto, na zona centro.

 Siga-nos no Facebook.

“Tal como em 2016, verifica-se que as zonas costeiras são as que ocupam a maior parte do ranking, uma vez que os portugueses tendem a optar por pasas as suas férias no litoral algarvio e alentejano, pela proximidade das praias”, refere o portal de alojamento em comunicado.

Já foi a maior comunidade de cavalos-marinhos do mundo, mas agora a sua população está reduzida a números preocupantes. O desaparecimento acelerado e gigantesco desta espécie está a preocupar cientistas e políticos, que já pediram esclarecimentos sobre o assunto.

 Registe-se em AlgarveAdviser e alcance mais clientes. Explicamos como aqui.

Quando foi descoberta, os cientistas estimavam que existissem cerca de dois milhões de indivíduos de cavalos-marinhos na Ria Formosa. Atualmente, estima-se que a sua população tenha decrescido em 94% nos cavalos-marinhos de focinho comprido e 73% nos de focinho curto. A pesca ilegal explica em parte a alteração dos números da comunidade: “as populações têm estado a decrescer também devido à pesca ilegal dirigida aos cavalos-marinhos, algo que não existia há dois anos”, adiantou o investigador Miguel Correia, em declarações ao ‘Correio da Manhã’.

Face ao alarme gerado, quatro deputados do CDS-PP, entre os quais Teresa Caeiro, eleita pelo círculo do Algarve, enviaram duas perguntas aos ministros do Ambiente e da Defesa Nacional. Os deputados querem saber quais as ações de fiscalização que têm sido levadas a cabo pelas autoridades para evitar a extinção dos cavalos-marinhos na Ria Formosa e com que eficácia.

A missiva pretende ainda averiguar se existe algum plano de fiscalização e gestão ambiental dirigido especificamente ao cavalo-marinho, que podem passar por medidas de adoção de conservação e recuperação do seu habitat.

Depois dos pepinos do mar, cuja apanha é também ilegal, os cavalos-marinhos, uma espécie frágil e vulnerável, são o novo atrativo do mercado asiático que leva muito a arriscar multas.

 Siga-nos no Facebook.

O CDS-PP sublinha que ‘o cavalo-marinho atua como indicador do estado do ambiente, representativo da biodiversidade e de tudo o que impacto nos habitats, pelo que intervenções disruptivas na sua população podem ter consequências catastróficas em todo o ecossistema”.

O Algarve foi reeleito o melhor destino de golfe da Europa Continental, pelo segundo ano consecutivo e o melhor destino da modalidade na relação qualidade-preço pela quinta vez.

 Registe o seu negócio em AlgarveAdviser. Alcance mais clientes.

Os títulos foram atribuídos nos ‘2018 Annual Travel Awards’ promovidos pela revista britânica da especialidade ‘Today’s Golfer’. Na eleição para melhor destino de golfe da Europa Continental, o Algarve alcançou mais de 60% dos votos dos leitores da conceituada publicação. Já no que diz respeito à qualidade-preço, a região foi escolhida por 40% dos votantes.

Desidério Silva, presidente da Região de Turismo do Algarve, destaca a importância e a qualidade das condições para a modalidade na região: “o golfe é um produto estratégico para o Algarve, que tem vindo a receber inúmeros prémios internacionais, que reconhecem as excelentes condições da região para a prática do desporto”.

 Siga-nos no Facebook.

Com mais de 40 campos de golfe existentes, a região ultrapassou em 2017 mais de 1,3 milhões de voltas aos campos, o que representa um “crescimento de 5,3% face a 2016”. A Associação de Turismo do Algarve sublinha que este valor representa 70% do total nacional de voltas de golfe, que se mostra muita satisfeita com os galardões. “A conquista destes prémios e o facto de o Algarve continuar a ser a escolha nº1 junto dos golfistas do Reino Unido é um enorme motivo de orgulho”, pode ainda ler-se na nota assinada pela diretora Dora Coelho.

X