fbpx

Month: Dez, 2017

Se há algo que não pode faltar no Natal são os doces, de preferência uma mesa bem recheada dos mais tradicionais sabores. E se o bolo-rei não pode faltar, as mesas algarvias enchem-se de iguarias típicas da época que evocam os melhores produtos da região.

Registe o seu negócio no AlgarveAdviser e melhore o seu negócio. Saiba mais através do mail info@algarveadviser.com.

O figo e a amêndoa são dois dos sabores presentes na mesa de Natal, apresentados nas mais diversas receitas. Há estrelas, queijos de figo, lado a lado com bolos de amêndoa ou o morgado típico de Lagos. E se a preferência for para pastéis, há de figo, amêndoa, de gema de ovos ou de massa amêndoa e caramelo, típicos da zona de Tavira ou de massa tenra recheados com amêndoa, batata-doce, grão ou gila, que se podem encontrar em Olhão.

Se já está com água na boca, então avisamos que a gula vai aumentar. Há ainda os deliciosos bolos de mel, as fatias douradas, as ’empanadilhas’ ou azevias, as filhós de canudo ou enroladas, os brinhóis, que não dispensam o vinho do Porto, os tão típicos e aconchegantes dons-rodrigos.

 Siga-nos no Facebook.

Diz-se que “o Natal é quando um homem quiser”, mas também há a certeza que há doces que têm um sabor especial nesta quadra.

Natal é sinónimo de gastronomia. É à roda da mesa que se vive a maior festividade do ano. Dos livros de receitas vêm as receitas típicas que muitos passam o ano inteiro a desejar. O Natal já não é o que era e as tradições evoluem ao longo dos anos. Mas o AlgarveAdviser foi à procura dos pratos típicos que se continuam a comer à mesa dos algarvios nesta época.

Inscreva o seu negócio no AlgarveAdviser e alcance mais pessoas. Fale connosco pelo info@algarveadviser.com.

Um dos pratos que mais chama a atenção é o litão, um pequeno tubarão também conhecido como pata-roxa. Seco ao sol, este peixe entra na ementa da noite de consoada da zona de Olhão por se assemelhar ao típico tradicional, usado mais a norte do país. A tradição de cozinhar o litão vem do tempo em que era um produto mais acessível em comparação com o bacalhau. Atualmente, a tendência inverteu-se, mas a tradição ficou. O litão entra também à mesa de algumas zonas litorais de Tavira, Faro e Portimão.

Quem conhece a tradição sabe que o litão tem que ser guisado. Depois as receitas podem variar ao gosto de cada um. Há quem junte feijão branco e o transforme numa variante da feijoada ou quem ao guisado junte batatas cozidas às rodelas. A única certeza é que é o litão a brilhar neste prato.

A noite da consoada fica marcada pela Missa do Galo. Não se sabe se o nome alguma coisa tem a ver com o animal que faz as delícias de muitos numa das noites mais ansiadas do ano. O galo é escolhido meses antes e bem criado para fazer as delícias de toda a família. Na falta do galo, a galinha de cerejada com pão caseiro ou de cabidela. Havia também nas zonas do barrocal quem guardasse o porco para esta festa. No almoço de Natal, manda a tradição que se coma a ‘roupa velha’, o que sobrou da festa da noite anterior.

 Siga-nos no Facebook.

E doces? Esses ficam para outro artigo.

A partir do próximo ano, o Algarve vai estar ligado a Milão. A nova ligação vai ser operada pela companhia aérea Easyjet e realiza-se duas vezes por semana.

 O AlgarveAdviser tem como missão ajudá-lo a tornar o seu negócio mais competitivo e a alcançar mais clientes. Visite o nosso site e conheça as condições ou fale connosco para o mail info@algarveadviser.com.

A nova rota aérea tem partida do aeroporto de Faro a partir de 1 de junho do próximo ano e vai estar aberta durante todo o verão, até ao final de outubro. Os voos realizam-se duas vezes por semana, à segunda e à sexta e os passageiros irão viajar a bordo de um A319.

Esta é a mais recente novidade na aposta que é o mercado italiano, depois do anúncio em outubro da ligação entre Faro e Verona. Este mercado assume especial relevância para o Algarve, uma vez que tem os indicadores turísticos registam um crescimento, não só em termos de visitantes, como também de turismo residencial. Em 2016, o mercado italiano registou quase 108 mil dormidas na região.

 Veja esta e outras notícias no Facebook.

Os voos já se encontram à venda no site da companhia aérea low-cost.

2018 está quase a chegar e é preciso preparar uma festa de arromba para entrar no novo ano da melhor maneira. O AlgarveAdviser faz-lhe a ronda pelas melhores festas com entrada grátis.

 Quer aumentar e melhorar o seu negócio? Contacte ajuda profissional. Veja as soluções em AlgarveAdviser ou mande-nos um email para info@algarveadviser.com.

Lagos 

Os D.A.M.A dão as honras ao novo ano em Lagos. A Praça do Infante é o palco da festa que arranca às 22:30. Depois das 12 badaladas, a noite continua ao som dos Meninos da Vadiagem.

Portimão

Em Portimão, a festa de Ano Novo é na Zona Ribeirinha e começa no dia 30 com a atuação dos The Gift. No último dia do ano, cabe ao Edna Pimenta animar uma noite que arranca às 22:00 e se prolonga até haver foliões.

Albufeira

A Praia dos Pescadores, em Albufeira, volta a ser o palco escolhid0 pela cidade para dar as boas-vindas a 2018 e a festa este ano será quase perfeita. Pelas 22:00, Agir sobe ao palco para terminar o ano em beleza. Depois da meia-noite, os Xutos e Pontapés recebem 2018 com um concerto em que o seu guitarrista Zé Pedro não estará presente, mas não será certamente esquecido.

Quarteira

Quarteira também não fica atrás quando se trata de organizar uma boa festa de Ano Novo. A Praça do Mar recebe a banda ‘Sou Quarteira’ a partir das 22:30, com a participação de vários músicos, entre os quais Dino D’Santiago, que Madonna tanto aprecia. Depois do fogo de artificio, a rádio M80 faz mais uma das suas famosas festas.

Faro

Tiago Bettencourt vem ao Jardim Manuel Bívar para fechar 2017. A festa farense decorre com a Ria Formosa como pano de fundo e prolonga-se noite dentro com a atuação do DJ Sunlize.

Tavira 

Os Hi-Fi está encarregue de fechar o ano de 2017 para Tavira. A banda atua a partir das 22:00 na Praça da República, que recebe já depois do fogo de artifício os DJ’s Gemma e Flip D’Palma.

 Siga-nos no Facebook.

Monte Gordo

A receção ao novo Ano em Monte Gordo é dada junto à praia, como não podia deixar de ser. Duo Reflexo abre a última noite do ano, antes do fogo de artifício e da atuação da banda algarvia Íris.

Há mais portugueses a preferir o outono para uma visita ao Algarve. A conclusão é retirada dos mais recentes dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) que dão conta de um aumento de hóspedes e dormidas em outubro, muito por conta das preferências dos turistas nacionais.

Escolha quem o pode ajudar na nossa plataforma

Em outubro, a hotelaria do Algarve registou quase 400 mil hóspedes e 1,8 milhões de dormidas, o que corresponde a variações homólogas de 5,5% e 4,8% respetivamente. Os mercados externos foram responsáveis por uma subida de 3,3%, mas os portugueses alavancaram a hotelaria com uma subida de 17,8%.

Em outubro as dormidas concentram-se essencialmente no Algarve, com a região a assumir um peso de 33,5% no contexto nacional”, assinala Desidério Silva, presidente da Região de Turismo do Algarve (RTA), salientando que o “mercado interno cresceu como há muito já não se via e muito acima dos mercados externos”.

No cômputo geral dos dez primeiros meses do ano, os hotéis receberam um total de 3,8 milhões de hóspedes que são responsáveis por 17,9 milhões de dormidas. Em relação a 2016, estes números representam aumentos de 4,9% e 5,4%, respetivamente. Para Desidério Silva, “pode vir aí mais um ano recorde, fruto do excelente trabalho que os parceiros privados e públicos do setor estão a desenvolver no destino”.

 Siga-nos no Facebook.

Outubro foi também um mês bom para o golfe e para o serviço aeroportuário. Os campos algarvios ultrapassaram as 170 mil voltas, num aumento de 6% em relação ao ano anterior. Também neste mês, o aeroporto de Faro movimentou mais 8,5% de passageiros e acumula um crescimento de 15,4% nos dez primeiros meses de 2017, em comparação com o ano transato.

O Algarve é pioneiro num projeto nacional dedicado ao walking & cycling ao ser a primeira região portuguesa a integrar a plataforma digital Portuguese Trails que acaba de ser lançada pelo Turismo de Portugal.

Inscreva o seu negócio em AlgarveAdviser e tenha mais clientes ou fale connosco: info@algarveadviser.com.

O projeto-piloto arranca com 140 percursos para fazer de bicicleta ou a pé e com 111 empresas classificadas como ‘bike and walk friendly’, o que significa que cumprem os requisitos necessários para “posicionar internacionalmente Portugal como destino de cycling e walking”, explica Carla Simões, do Turismo de Portugal.

Na plataforma, ciclistas e caminhantes podem encontrar todas as informações relativas a cinco rotas: Eurovuelo 1 – Rota Costa do Atlântico, Rota Vicentina, Via Algarviana, Grande Rota do Guadiana e ainda percursos de ciclismo de estrada. No mesmo site, há ainda informações úteis como meteorologia ou lojas de apoio, além da oferta destes segmentos de turismo.

A escolha da região prendeu-se com a vontade de promover “um outro Algarve, para além do tradicional” de sol e praia”, esclarece Ana Mendes Godinho. “É uma tendência internacional e um produto com um crescimento enorme em termos de procura, sobretudo, por parte de pessoas acima dos 50 anos, que já se reformaram, mas que estão ativas e procuram este tipo de experiências”, adianta a secretária de Estado do Turismo, que esta semana recebeu o galardão de Melhor Destino do Mundo nos World Travel Awards entregue a Portugal.

Para além das praias, das ilhas, do mar ou das baías, há um Algarve “interior tranquilo e verdejante, que esconde aldeias tradicionais e onde se vive em harmonia com a natureza e com as tradições de que nos orgulhamos de partilhar”, pode ler-se na descrição da região, partilhada no site.

O turismo ativo tem sido uma das maiores apostas da Região de Turismo do Algarve, com o objetivo de tornar a região o destino cada vez mais do ano inteiro e não apenas do verão. Exemplo disso é a recente integração da rota Europeia Eurovuelo, que pretende ligar a Europa a pé ou de bicicleta, entre outros projetos já premiados na região.

 Faça gosto no Facebook.

Até ao final de 2018, a plataforma, disponível em cinco línguas, deve ser alargada Às sete regiões turísticas portuguesas. Alentejo, Centro, Madeira e Açores serão as próximas.

O Algarve foi a região que mais cresceu no ano passado, mais de um ponto percentual acima da média nacional. Os dados apresentados esta sexta-feira, 16 de dezembro, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) indicam que a região registou um melhoria na economia de 2,6%, face ao ano de 2015, contra os 1,5% alcançados em todo o País.

Procura um parceiro para aumentar o seu negócio e alcançar mais clientes? Fale connosco. Temos diversas soluções conforme as suas necessidades. Mais em informação em AlgarveAdviser ou pelo email info@algarveadviser.com.

O aumento da atividade do ramo do comércio, transportes, alojamento e restauração, ramo mais relevante na estrutura produtiva da região do Algarve, foi determinante para o crescimento real do PIB nesta região”, escreve o INE no seu relatório.

A riqueza gerada em 2016 no Algarve ascendeu aos 8,3 mil milhões de euros. Mas ainda assim, estes números colocam a região na quarta posição, entre as sete analisadas a nível nacional, e é inclusivamente menor do que a gerada pela região que menos cresceu em 2016, o Alentejo.

Em termos globais, Portugal cresceu no ano passado 1,5%, tendo gerado uma riqueza de 185,18 mil milhões de euros. Ainda segundo o Instituto, “a análise da convergência económica das regiões NUTS III revela uma diminuição das disparidades regionais no período de 2000 e 2015, com as regiões mais pobres a apresentarem taxas de crescimento do PIB per capita e da produtividade muito superior à média do País”.

Ainda assim, e apesar do Algarve ter sido a região com maior crescimento em 2016, no ano anterior tinha registado um aumento de 5,2%, tendo sido o segundo o melhor resultado a nível nacional, depois do Alentejo, e acima da média do País de 1,8%.

 Siga-nos no Facebook.

Procura um negócio? Veja a nossa lista de parceiros em AlgarveAdviser.

Vila Real de Santo António foi distinguido com o prémio ‘Município Mais Azul 2017’ no Algarve pela Associação Bandeira Azul da Europa e pela Agência Portuguesa do Ambiente. O galardão junta-se ao conquistado em 2016.

O prémio é atribuído a um município por região e representa o reconhecimento pelo excelente desempenho prestado nas atividades de educação ambiental. A escolha do município é feita pela melhor pontuação obtida neste ponto.

A Associação justifica a atribuição deste prémio com o incentivo na “melhoria de atividades de educação ambiental e para estimular uma competição saudável entre os promotores de candidaturas ao programa Bandeira Azul”.

Estamos no Facebook. Siga-nos.

No VI Seminário Nacional do Programa Bandeira Azul, que decorreu em Vilamoura, também as praias de Santo António e Monte Gordo foram distinguidas pelos 10 e 25 anos, respetivamente de participação no Programa.

Natal é sinónimo de festa, animação, luzes e, claro, presépios, umas mais tradicionais, outras mais originais. Nesta quadra natalícia, a tradição mantém-se e há diversas representações para conhecer. O AlgarveAdviser apresenta a melhores sugestões para conhecer este ano.

 Inscreva o seu negócio no AlgarveAdviser e conheça as vantagens e as oportunidades.

Vila Real de Santo António

É talvez o mais conhecido e, sem dúvida, o maior. O presépio de Vila Real de Santo António continua a surpreender pelos números: 20 toneladas de areia, 4 toneladas de pó de pedra, 2500 quilos de cortiça, 5 mil figuras que ocupam um total de 220 metros quadrados. Na sua 15ª edição, as novidades são a recriação do obelisco da cidade de VRSA, as antigas cabanas da praia de Monte Gordo ou a recriação de episódios cristãos e pagãos. Para completar a obra, foram precisas 2500 horas distribuídas por 40 dias de trabalho. A entrada custa 50 cêntimos e reverte para o Centro de Acolhimento Temporário ‘Gente Pequena’.

Castro Marim

Este é um dos casos em que a tradição se une à originalidade. A tradicional cena de Natal é representada com um produto típico e emblemático de Castro Marim: o sal. Para a construção deste presépio, foram precisas 6 toneladas de sal, que compõem o cenário instalado na Casa do Sal até 1 de janeiro.

Odeleite

Apenas nos dias 16 e 17 de dezembro, a aldeia de Odeleite, em Castro Marim, apresenta o Presépio Vivo, em que serão diversas recriações históricas. Há ainda animações para todos e um mercadinho com produtos típicos.

Loulé

Loulé apresenta quatro exposições de diversas origens. A Alcaidaria do Castelo apresenta o tradicional presépio algarvio feito com frutas regionais e pequenas searas. Na Ermida de Nossa Senhora da Conceição, também na zona histórica da cidade, o pediatra e artista Francisco José apresenta um presépio de sua autoria. Já na Galeria de Arte da Praça do Mar, em Quarteira, pode visitar a exposição ‘Um Mundo de Presépios’ da coleção particular de Anabela Guerreiro. As ruas e alguns locais da freguesia de Alte recebem o V Roteiro de Presépios.

Estamos no Facebook. Faça gosto e esteja sempre atualizado do melhor do Algarve.

 

Albufeira

Com 75m2 e feito com musgo, areia, pedras, cursos de água, construções europeias e árabes, os Bombeiros de Albufeira voltam a apresentar um presépio feito pelos seus elementos e que apela à solidariedade. O Presépio pretende recriar não só o nascimento de Jesus, como uma linha cronológica até aos dias de hoje, incluindo as atividades dos Bombeiros.

Guia

Entre a Ermida de Nossa Senhora da Guia e a Igreja Matriz é possível visitar o Presépio de rua da autoria da escultura britânica Toin Adams e composto por 30 figuras.

Portimão

Também Portimão vai ter um presépio de rua. O Largo da Mó volta a receber a representação em tamanho real, que já é uma tradição da cidade.

Portugal esteve em grande destaque nos prémios World Travel Awards, que distinguem o melhor que se faz na área do turismo e o Algarve, em particular, não ficou de fora das distinções. Para a região vem o prémio de Melhor Resort de Luxo de Lazer do Mundo entregue ao Pine Cliffs.

 Inscreva o seu negócio em AlgarveAdviser e aumente o seu negócio. Não perca tempo!

Na cerimónia que decorreu este fim de semana no Vietname, o resort de luxo de Albufeira deixou para trás candidatos da Tailândia, Abu Dhabi, África do Sul e até um concorrente caseiro, o Conrad Algarve.

O Pine Cliffs alcança o estatuto de Melhor Resort de Luxo de Lazer do Mundo depois de já ter conquistado os prémios de Melhor Resort de Família de Portugal em 2017 e a mesma distinção a nível europeu em 2016.

Recorde-se que nesta cerimónia que distinguiu os melhores do mundo, Portugal foi reconhecido como Melhor Destino Turístico, Lisboa é o Melhor Destino para City Break e Madeira consegue pela terceira vez o estatuto de Melhor Destino Insular, entre outros prémios.

 Nós gostamos que goste de nós!

Ana Mendes, secretária de Estado do Turismo, reconhece que é um “momento único para o turismo em Portugal” e que os prémios são o “reconhecimento do trabalho que tem sido desenvolvido ao longo dos anos por todos os que estão de alguma forma ligados ao turismo”. É também, segundo a governante, o “reconhecimento pelo País que temos. Um País autêntico, inovador, que se soube reinventar, que reúne uma grande variedade de experiências e paisagens, um país que junta cosmopolitismo, história, tradição, sol, natureza e gastronomia. Um País que sabe e que gosta de acolher todos”.

X