fbpx

Month: Mai, 2017

A partir desta quinta-feira as praias algarvias passam a estar todas vigiadas. Segundo a portaria publicada em Diário da República, a época balnear nas praias algarvias arranca a 1 de junho e termina a 30 de setembro.

A importância da abertura da época balnear prende-se com a garantia de condições de vigilância e prevenção nas praias pelas equipas de nadadores-salvadores, algo que não acontece durante resto do ano, deixando os banhistas desprotegidos.

Pelas condições meteorológicas que apresenta, o Algarve é a região onde, em média, a época balnear se estende por maior período de tempo.

As exceções ao calendário agora definido são Albufeira e Alcoutim. No primeiro concelho, a época balnear abriu a 15 de maio e só termina a 15 de outubro. Já na praia fluvial do Pego Fundo, em Alcoutim, as idas a banhos já estão vigiadas e assim se vão manter até 24 de setembro.

Pela primeira vez a Rota do Petisco chega ao Sotavento algarvio. O dia 2 de junho marca a estreia da rota mais saborosa da região em 34 restaurantes de Faro e Olhão, que até 9 de julho vão apresentar petiscos inspirados na Ria Formosa, ou não se chamasse esta etapa ‘Terras da Ria’.

Para esta nova aventura, os espaços apresentaram petiscos salgados e doces. Entre os muitos pratos disponíveis vai poder degustar Bruschetta de Cabala, Favas à Algarvia, Tirinhas de Frango Crocante, Frito de Xarém com Camarão, Pastéis de Lingueirão, Pastel de Faro, Creme Brullée de Alfarroba.

Os petiscos podem ser provados nos espaços farenses Tertúlia Algarvia, Vila Adentro, Pé de Copos, Travessa, Gelataria Welwitschia, Faro Boutique Hotel, Cinderela, Yummi, Ice and Coffee, Tróia, Bohéme, Costa Algarvia, Despensa Algarvia, Caco, o Original, Confeitaria Alengarve, Portas de São Pedro, o Chavalar, Saudade em Português, 2 Irmãos, Best Kaffé, Fiesta, Wax Resto Bar, Elementos, Moonlight e Arte Café.

Já em Olhão, aderiram a esta iniciativa os espaços Günthers, Terraimar, Hamburgueria – Real Marina Hotel e Spa, Tasca do Galo 7iMeio, A Taska, Restaurante – Real Marina Hotel e Spa, Bioco, Mercearia Olhanense e Há Lá Gourmet.

O modelo é igual ao das restantes etapas da Rota: tapa e bebida fica por 3 euros e doce regional e bebida custa 2 euros. Há ainda 11 estabelecimentos aderentes na Rota do Comércio com vantagens para os aderentes.

Os petiscadores têm acesso a um passaporte que dá acesso a um programa cultural, bem como a um conjunto de vantagens, descontos e prémios. O Passaporte custa 1 euro, mas o valor reverte para Rota Solidária, que pretende apoiar 12 projetos sociais, e pode ser adquirido nos Postos de Turismo de Faro e de Olhão, Centro Náutico da Ilha de Faro e Museu Municipal de Olhão.

É habitual ver os veraneantes a pôr a leitura junto à beira-mar. Ao lado de toalhas, cremes e divertimentos, os livros são uma companhia assídua numa ida à praia. A pensar em todos os que gostam de ler, a Câmara de Silves vai abrir temporariamente uma biblioteca na Praia dos Pescadores, em Armação de Pêra.

A ‘Biblioteca de Praia’ vai estar instalada numa “barraquinha com esplanada” de 19 de junho a 31 de julho e além de livros, vai contar também com jornais e revistas e ainda atividades para os mais novos.

“Os munícipes e restantes banhistas poderão ler livros, jornais e revistas e os mais novos, para além de leituras, terão acesso a jogos didácticos podendo, também participar em ateliês temáticos e no projeto ‘Hora do Conto’”, explica a autarquia de Silves.

A ‘Biblioteca de Praia’ vai funcionar entre as 10:00 e as 15:00 de segunda à sexta, junto aos campos de jogos da praia dos Pescadores.

Festas e festivais, teatro, dança, música, exposições, feiras e mercados e desporto, o mês de junho está repleto de bons motivos para sair à rua e aproveitar os dias e as noites mais amenas.

O grande destaque de junho vai para o Festival MED, que regressa às ruas do centro histórico de Loulé de 29 de junho a 2 de julho. A 14ª edição deste evento promete manter a qualidade que já habituou e preparou atuações de 250 músicos, 55 bandas de 21 nacionaldades e 75 horas de música em nove palcos. Ana Moura, Teté Alhinho, Tachid Taha, Rodrigo Leão ou Fanfare Ciocarlia são alguns dos nomes confirmados.

Ainda na música, Sítio das Fontes recebe novamente o Lagoa Jazz Festival, de 23 a 25 de junho. Noturno ou Kolme são nomes confirmados. Já no Teatro das Figuras, a 14 de junho, a popular cantora brasileira Elza Soares traz o espectáculo ‘A Mulher do Fim do Mundo’.

A noite de 17 de junho vai ficar marcada por duas cores: ‘Black & White’. As ruas do centro de Carvoeiro são tomadas por músicos, DJ’s, performers ou artistas de rua que animam os foliões devidamente vestidos de branco ou preto.

Na dança, La Porteña Tango Trio & Eugenia Giordiano apresentam o espectáculo ‘Danzarin’, no dia 3, no Centro Cultural de Lagos. ‘A Perna Esquerda de Tchaikocsky’ de Tiago Rodrigues vai passar por Vila Real de Santo António (1), Faro (4) e Portimão (8).

Aldo Lima apresenta a 9 de junho no Auditório Municipal de Olhão o espectáculo ‘Aldo Lima desde Pequenino’. ‘A Bela e o Monstro’ chegam a 1 de junho ao Teatro das Figuras, palco que também recebe no dia 17 Salvador Martinha com o espectáculo ‘Tipo Anti-Herói’.

Mas junho é mesmo conhecido como o mês de Santos Populares. As festas populares acontecem em qualquer lugar e saem à rua as Marchas Populares, em locais como Quarteira ou Portimão.

Para saber tudo o que acontece na região, pode consultar aqui o ‘Guia Algarve‘, um roteiro elaborado pela Região de Turismo com todos os eventos que não vai querer perder.

O Algarve continua a ser o destino mais procurado pelos portugueses para passar umas férias ao sol e descansar nos longos dias de verão. Do top dos 10 destinos mais procurados para os meses mais quentes do ano elaborado pelo motor de pesquisa trivago, sete são algarvios e cinco ocupam mesmo os lugares cimeiros.

Albufeira continua a liderar as preferências dos portugueses no que diz respeito aos destinos de verão. Com cerca de 30kms de praias, algumas delas referenciadas em todo o mundo, e noites muito animadas, não é difícil perceber porque este um local muito apetecível. A praia, com quilómetros para explorar, e a animação noturna são também os principais motivos que colocam Monte Gordo em segundo lugar neste ranking. As escarpas e os penhascos dão a Portimão uma beleza que cativa qualquer visitante. A cidade do Barlavento tem ainda um grande atrativo de animação, principalmente no cartaz de visita Praia da Rocha. Está na terceira posição.

As praias fantásticas, a marina, os campos de golfe, os eventos e o glamour colocam Vilamoura na quarta posição do ranking da trivago, imediatamente antes de Alvor, a vila piscatória próxima de Portimão, onde os banhos de mar estão a um passo da animação nas tradicionais casas brancas do centro histórico.

Quarteira é o nono destino mais procurado pelos portugueses. A antiga vila piscatória oferece praias de qualidade e está a um passo de Vilamoura. Lagos fecha o top-10. O mar cristalino, as grutas, as praias aconchegadas entre rochedos ou os grandes penhascos esculpidos pela natureza são mais do que suficientes para motivar uma visita. E ainda há a animação e a boa gastronomia no centro da cidade.

Funchal, Lisboa e Ponta Delgada são os outros destinos no top-10 elaborado com base nas pesquisas feitas no site trivago.

Como era ‘São Braz de Alportel em 1914?’ A resposta é dada através de uma viagem histórica de dois dias com a recriação da época em que a freguesia foi elevada a concelho e se vivia um período financeiro áureo, fruto da indústria corticeira.

A 27 e 28 de maio, as pessoas saem às ruas vestidos com trajes de época, para celebrar nas tascas e tabernas do Centro Histórico os petiscos, os sabores e as bebidas de outros tempos. A acompanhar o frenesim do início do séc. XX, estão artistas de circo, o tradicional carrossel, acordes de música sem tempo, teatro de rua e mercado de produtos locais.

Por ruelas e recantos, casas de Portas Abertas convidam os visitantes a entrar e a espreitar os ofícios de outros tempos, como um antigo salão de cabeleireiro ou um estúdio de fotografia, ou a conhecer como se vivia numa casa nobre. Aqui e acolá, há ainda personagens a recriar situações do quotidiano ou artesãos a trabalhar ao vivo.

A recriação histórica acontece pela segunda vez em São Brás de Alportel e traz ainda um grande leque de artistas de música e dança, sem esquecer o ‘Balho’ à Antiga.

Os mercados turísticos dos Estados Unidos da América e da Rússia são as mais recentes apostas da Associação do Turismo do Algarve (ATA), que esta semana acolhe delegações de jornalistas das duas potências mundiais a quem vão dar a conhecer os pontos fortes da diversa oferta turística da região.

O objetivo desta ação de promoção passa por “aumentar, de forma estratégica, a notoriedade do destino e das suas potencialidades turísticas junto destes dois mercados considerados emergentes no que ao setor do turismo na região diz respeito”, explica a ATA.

A escolha destes dois países prende-se com o maior interesse que têm demonstrado na região. No ano passado, o número de turistas norte-americanos hospedados no Algarve aumentou 23,4% face ao ano anterior, tornando-se no 11º mercado emissor. No que diz respeito à Rússia, a ATA sublinha que no ano passado foram registadas mais de 40.000 dormidas na região.

Através dos jornalistas, a Associação pretende “contribuir para o reconhecimento e o posicionamento do Algarve como um destino apetecível para vários segmentos”. Para isso, serão proporcionadas experiências que correspondam à diversificada oferta turística que o Algarve tem para oferecer aos seus visitantes.

É um dia cuja tradição se perde na memória dos tempos. Aos 40 dias após a celebração da Páscoa, coincidindo com a Quinta-Feira de Ascensão, celebra-se o Dia da Espiga, que marcava também o início das colheitas. Já não é assim. A queda do feriado religioso contribuiu para o esquecimento das tradições e devoções associadas ao Dia. Mas ainda há quem o continue a lembrar, fazendo o tradicional ramo a que se chama Espiga. Em Loulé o dia continua a ser comemorado no Dia Municipal e na freguesia de Salir há décadas que se faz uma festa.

Mandava a tradição que no Dia da Espiga, que se fosse ao campo apanhar a espiga de trigo, ou à falta deste de outro cereal, dando nome ao ramo, que haveria ainda de levar um ramo de oliveira e diversas flores campestres, como malmequer, papoila, alecrim. O ramo haveria de ser pendurado atrás da porta até ao ano seguinte, como símbolo de prosperidade, alegria, saúde e fecundidade. A tradição mantinha-se ano após ano principalmente nos campos, onde as populações mais dependiam dos bens que colhiam da terra.

O Dia da Espiga está fortemente associado à Igreja Católica por coincidir com a ascensão de Jesus ao Céu, mas pensa-se que a sua celebração tenha origem pagã, como homenagem à Deusa Flora, que ocorriam também por esta altura para celebrar a primavera e consagrar a natureza. Terá sido depois incorporado nas celebrações da Igreja Católica romana.

O Dia foi ao longo dos tempos celebrado por terras do Sul. E quando alguns deixaram de poder ir apanhar os ramos, passaram-nos a comprar nas diversas festividades que ocorriam em localidades principalmente do interior algarvio.

Vila Real de Santo António vai ter uma nova Pousada. A nova unidade hoteleira vai ficar instalada em quatro edifícios situados no centro histórico da cidade, que serão reabilitados para o efeito. O projeto vai custar 3 milhões de euros e está a ser desenvolvido pelo Grupo Pestana, responsável pelas Pousadas de Portugal.

Ambos de frente para a Praça Marquês de Pombal, o coração da cidade, ficam dois edifícios que vão albergar 57 das 114 camas que a nova unidade hoteleira vai disponibilizar. Os outros dois edifícios a reabilitar serão a antiga sede do PCP e o antigo prédio das Salgas.

O objetivo é ter concluídas as obras dos dois edifícios da Praça Marquês de Pombal dentro de um ano a tempo do verão. A requalificação dos outros espaços será feira numa fase posterior.

Recorde-se que no Algarve, o Grupo Pestana tem atualmente mais três Pousadas de Portugal em edifícios históricos: a Fortaleza de Sagres, o Palácio de Estói, em Faro, e o Convento da Graça, em Tavira.

Além da reabilitação destes edifícios do centro históricos, a autarquia de Vila Real já tinha avançado para a requalificação do antigo Hotel do Guadiana que será um hotel de charme.

Gosta de andar de bicicleta? Então agora é ainda mais fácil descobrir o Algarve. A Região de Turismo (RTA) acaba de lançar o Guia de Percursos de Ciclismo de Estrada, que recomenda 41 trajetos com diversos níveis de dificuldade. E até há um capítulo exclusivo para os mais experientes na modalidade.

O Guia, publicado em parceria com a Federação Portuguesa de Ciclismo, organiza os percursos em 3 zonas (Este, Central e Oeste) e por níveis de dificuldade e dispõe de trajetos em todos os concelhos algarvios. Para os que têm menos prática, são aconselhados os 3 primeiros níveis. O quarto nível é destinado a quem já tem experiência na modalidade. Há ainda um capítulo exclusivamente dedicado aos ciclistas regulares ou de competição com 16 zonas de treino específico, com dicas sobre inclinação, altitude e desníveis.

Desidério Silva, presidente da RTA, explica que o objetivo “mostrar que temos ótimas condições para a prática do cicloturismo e do ciclismo, responsáveis por vários milhões de viagens anuais na Europa”. O projeto surge na sequência do programa Cycling & Walking, que pretende reforçar o segmento do Turismo de Natureza e captar mais visitantes durante as épocas baixa/média, aumentando a competitividade.

“Este guia é inovador. Trata-se da primeira publicação do género editada na região e surge um ano depois de termos começado a desenvolver o Cycling & Walking no Algarve, um nicho turístico relacionado com o produto Turismo de Natureza. Com ela queremos mostrar que temos ótimas condições para a prática do cicloturismo e do ciclismo, responsáveis por vários milhões de viagens anuais da Europa”, sublinha Desidério Silva.

O guia, que para já tem uma distribuição de 1500 exemplares, vai ser distribuído de forma gratuita em ações promocionais da RTA. Além da informação básica, o livro disponibiliza ainda um QR Code (código de barras bidimensional) para cada percurso, que permite ao utilizador aceder a partir do smartphone aos detalhes do trajeto que pretende efetuar.

X